Estilo

[SOS] “Nada fica bom em mim!”

[SOS] "Nada fica bom em mim!" - Blog Bruna Marconi

A postagem de hoje vai ser sobre um dilema muito específico que já passamos ou estamos passando no momento. “Nada fica bom em mim!”

Os sintomas? Nada do que veste parece certo; peças que você vê em lojas parecem ruins ou simplesmente não fazem seus olhos brilharem; e mesmo quando você tem certeza de que uma roupa ficará ótima, quando veste não fica tão bem assim… Por isso acaba ficando frustrada, como se as roupas não fossem feitas para você.

Felizmente nunca passei por isso, meu desinteresse pelas coleções de lojas são simplesmente por serem as mesmas coisas sempre, mas já presenciei amigos que passam por essa dificuldade de achar peças que fiquem legais. The struggle is real!

Essa falta de pertencimento com relação às peças de roupas é uma fase, que é fácil de percorrer, se você identificar o motivo desse problema. Geralmente o problema é a) falta de confiança ou b) você não encontrou seu estilo pessoal ainda.

 

PROBLEMAS DE CONFIANÇA

O que vestimos está totalmente ligado bem intimamente com a nossa aparência e o que sentimos sobre isso, e é muito difícil separar os dois. That’s it! Se você não está feliz (ou pelo menos em paz) com seu corpo ou sua aparência em geral, você não vai gostar do que vê no espelho, independentemente de quão grande ou pequena seja sua roupa. Sua imagem corporal negativa está impedindo que você realmente possa desfrutar e viver seu estilo pessoal, e ir às compras dessa forma é frustração total!

E a consultoria de imagem e regrinhas da moda fez com que acreditássemos que apenas um conjunto específico de cores, cortes e tecidos iria atender nossas necessidades. E sabendo identificar esses conjuntos, encontraríamos a peça perfeita. A teoria é ótima, mas na prática não funciona se o individuo tem problemas de confiança.

Quando mais nova, adorava assistir ao Esquadrão da Moda estadunidense, e via alguns cases de fracasso do programa nesse sentido. A pessoa é submetida por uma série de transformações que são esteticamente corretas e que vai teoricamente melhorar a aparência, mas que se ela não acreditar nisso piamente, em três meses, voltará a ser o que era antes: um poço de baixo estima.  Não é porque a pessoa é burra ou gosta de “ser feia”, é um problema que vai além do que enxergamos fora.

Seu corpo é o que é, e as roupas não mudarão magicamente isso.

 

Por isso, esqueça a forma do corpo e outras tipologias por enquanto e trabalhe na construção de sua confiança geral fora de todo padrão de estilo e beleza que a sociedade nos impõe. Perceba-se enquanto individuo e concentre-se em seus pontos fortes e qualidades positivas para mudar algo para melhor, em sua vida ou em outros. Estabeleça metas para melhoria de sua confiança e celebre a cada sucesso. É sério! E entenda também que há limitações. Não somos perfeitos e atingir perfeição é algo inconcebível. Seja consciente de que seu corpo não o define e definitivamente não deve impedir que você use o que você gosta expressando seu estilo pessoal.

Outra dica: saia da zona de conforto. Se estiver tendo essa dificuldade em achar peças que te sirvam, experimente tudo quanto é modelo. Deixe de lado a regrinha que criou na cabeça de que “a camisa X não fica boa”, pegue a camisa X, Y, Z e W e experimente. Não se prenda aos tamanhos P, M, G, XG, experimente tudo e o que te fizer sentir confortável é o que te fará sentir confiante! Trust me.

VOCÊ AINDA NÃO ENCONTROU SEU ESTILO

Se a falta de confiança não é um problema, e mesmo assim você sempre acha muito difícil comprar roupas que realmente goste então você ainda não encontrou seu estilo pessoal, simples assim. Felizmente, isso é algo que o meu curso Fashion Detox pode te ajudar. Ele é dividido em 4 módulos e o primeiro é para entender e aprimorar seu estilo pessoal antes de ir às compras. Mas é preciso entender que desenvolver um estilo pessoal forte não é algo que você deve conseguir em um fim de semana. Leva tempo… Se fosse algo que qualquer um aprende em questão de dias, a profissão de Consultores de Estilo não existiria. Se você nunca esteve 100% feliz com seu estilo, está na hora de você se dedicar a ele, respire fundo, tenha paciência e ache tempo para se dedicar, pois é muito trabalho que tem pela frente!

Então, para iniciar a desenvolver seu próprio estilo pessoal, comece prestando atenção no que as pessoas a seu redor estão vestindo. Observe como elas combinam peças, cores e texturas. Use a ajuda do Pinterest, blogs e lojas online para encontrar looks e peças que você poderia imaginar vestindo, mas não pare depois de ter encontrado duas ou mesmo 20 roupas.

Se você só começou a trabalhar no seu estilo agora, ainda está apenas na superfície das buscas. Continue até que você pare de repinar as mesmas inspirações… Uma vez que você é capaz de reconhecer o seu estilo em outras pessoas, você precisa praticar e reproduzir em si mesmo.

O que vejo de colegas que tem um painel lindo de inspiração no Pinterest, mas que está longe de se vestir como as referências… Não dá para contar com as mãos. É normal a gente salvar looks lindos e deixar lá, mas a ideia é que coloquemos em prática cada pin que dermos.

Identifique marcas e lojas que carregam os tipos de roupas que você gosta. Isso não é fácil, requer tempo e dedicação, mas uma vez que você identifica seus padrões agora facilitará no futuro na hora de comprar roupas. A prática leva a perfeição! 😉

Espero ter ajudado e quem tiver interesse em saber mais sobre o Fashion Detox clica aqui.

Arrivedercí!